sexta-feira, 13 de julho de 2018

Há esperança para o ser humano?


Em sua História, a humanidade inteira tem testemunhado que a morte é um fato inevitável e irremediável, e a que todos os seres humanos estão sujeitos, sem exceção. Todos os homens reconhecem a fragilidade e as limitações da vida na carne, e se preparam naturalmente para o fim de sua existência física. Portanto, quanto à realidade da morte, e ao fato de que ela é universal, todos os homens estão de acordo: todos deverão morrer.

Entretanto, há um outro fato a respeito do assunto da morte tanto verdadeiro quanto alarmante. Segundo as Escrituras Sagradas, todos os homens que vêm a este mundo já estão mortos. Trata-se da morte espiritual, a morte no pecado:

“Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram.” (Romanos 5.12).

Em primeiro lugar, as Escrituras revelam que o estado de morte espiritual é inerente ao homem; ou seja, todo homem nascido neste mundo está espiritualmente morto. Em termos espirituais, a humanidade está decaída e morta no pecado. Logo, todos os participantes desta raça também estão.

Segundo, a Palavra de Deus descreve a morte espiritual como um estado de permanente separação de Deus. O que isso significa? Que não há homem — um sequer — que possa levantar-se por suas próprias forças e mover-se na direção de Deus. Assim como um corpo morto não pode erguer-se, por si mesmo, para a vida, também uma alma morta não pode levantar- se, por si só, e obter vida espiritual.

Terceiro, as Escrituras afirmam que a conseqüência final da morte espiritual é a morte eterna. Todos os homens, agora mortos espiritualmente, já estão condenados a uma condição eterna neste estado de morte, e a uma perpétua separação de Deus. Há, para o homem, uma condição mais desesperadora do que esta?

Sendo essa a situação de todos os seres humanos, e sendo esse o destino a que já estão condenados, você pode perguntar: “Há esperança para o homem?”

A Palavra de Deus afirma que Jesus Cristo, e somente Ele, pode dar vida aos que estão mortos em pecados:

“Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas e pecados, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)”. (Efésios 2.4).

Aqueles que — mediante o livre-arbítrio — se arrependem de seus pecados e se chegam ao Senhor Jesus Cristo são levantados dentre os mortos e trazidos à vida espiritual. Essa nova vida dada ao homem é a garantia de uma vida num estado de eterna comunhão com Deus. Nosso Senhor Jesus Cristo prometeu:

“Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.”(João 5.24).  

Fonte: www.editoracpad.com.br/evangelizacao


Escolhas erradas, sofrimento por perto

Fazemos escolhas a todo o momento. Pequenas e grandes, com efeitos imediatos ou em longo prazo. Infelizmente, nem todas as escolhas são corretas e quando fazemos escolhas erradas, invariavelmente o sofrimento vem junto.
O primeiro contato com as drogas foi uma escolha errada, pensam alguns; aquela pessoa com quem me envolvi foi uma escolha errada, alegam outros. O primeiro gole da bebida, o envolvimento com negócios ilícitos, as más companhias, entre outros, são escolhas erradas que levaram muitas pessoas ao sofrimento.
Ah, se eu pudesse voltar! Refazer... Recomeçar... Para muitos, as noites são feitas de lamentações e pesadelos. Como seria bom voltar ao passado para evitar tantos problemas no presente!
Escolhas erradas versus escolhas certas
Se você fez escolhas erradas em sua vida no passado, faça agora uma escolha certa para sua vida futura. O ladrão que foi crucificado com Jesus havia feito escolhas erradas em sua vida, mas ali, vivendo seus últimos instantes, ele fez o que todo homem deveria fazer: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares em seu Reino, disse ele.
Se uma vida de escolhas erradas lhe trouxe a morte como castigo, esta nova escolha lhe traria a recompensa da vida eterna, pois, imediatamente Jesus respondeu: Hoje estarás comigo no Paraíso.
Depois de tantas escolhas erradas, aquele ladrão escolheu Jesus.
Qual a solução para as escolhas erradas?
Quero lhe convidar a fazer uma escolha certa: Aceitar a Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador. Esta sim, eu garanto que não será uma decisão errada. Jesus quer te salvar como salvou aquele ladrão; Jesus quer ser a sua escolha, como foi também daquele ladrão. Se seu passado é ruim, lembre-se de que o futuro começa agora e ele poderá continuar ruim ou ser transformado pelo poder de Deus. Tudo dependerá do que você decidir agora para a sua vida.
Entregue hoje a sua vida hoje a Jesus e diga a ele: eu errei, fiz escolhas erradas, estou sofrendo, estou fazendo pessoas sofrerem, mas, quero mudar e preciso de sua ajuda.
Creia que Jesus pode te ajudar e ainda te dará a vida eterna, pois, para isto ele morreu na cruz do calvário.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

O que é a felicidade?

Aconteceu na Tijuca, um bairro do Rio de Janeiro. O cenário: uma loja de roupa social feminina. Uma jovem senhora entra e compra algumas peças boas e caras. Aparentemente, tudo às mil maravilhas. No dia seguinte, ela volta. Deprimida. Insatisfeita. Quer desfazer o negócio.
Não, não é dinheiro o motivo! Chega a dizer que prefere um câncer que a faça emagrecer a conviver com um corpo além das medidas. Mas ela não é gorda! Seus olhos vêem, nos mínimos detalhes, um prenúncio de desgraça corporal devido à terceira idade que vem chegando. Ela não está feliz...
Cenas como essa, acontecem mais vezes do que se imagina. Quando alguém não está bem consigo, nada presta! E, quando vêm a depressão e a solidão, os porquês nunca são respondidos. Então nos entregamos a sentimentos contrários à felicidade.
A autocomiseração é um desses sentimentos. Somos sempre as vítimas, os dignos de pena. Há um adesivo de carro que diz: “Não tenho tudo o que quero, mas amo tudo o que tenho”. Bom seria que nos comportássemos exatamente assim, pois felicidade implica estar satisfeito, livre de ansiedade.
Outro sentimento é a ansiedade, que pode ser destrutiva... Mas, quer saber de uma coisa? Em vez de se preocupar com esse ou aquele sentimento, por que não permite que o Senhor Jesus Cristo lhe apresente algo que represente, de fato, a verdadeira felicidade?
“Buscai, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas as demais coisas vos serão acrescentadas”. (Mateus 6.33).
Segundo a Palavra de Deus, não é um casamento, um emprego ou um carro novo que o farão feliz. É claro que, se você for feliz, desfrutará de todas essas bênçãos como ninguém! Não dependerá delas para ter satisfação; elas serão apenas um conforto a mais.
Jesus é o instaurador do Reino de Deus entre os homens, e você precisa adentrar essa nova dimensão existencial. Na Bíblia Sagrada você descobrirá Jesus e será posto em contato com a sua gloriosa mensagem, que revolucionou o mundo e pode mudar hoje, para melhor, a sua vida.
O Senhor Jesus Cristo disse:
“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” (Mateus 11.28-30).

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Qual é o segredo para um casamento forte, que supera todos os obstáculos?


“Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito.” (Colossenses 3.14).  
Parece muito simplista, algo tirado de um filme da Disney, mas é a verdade. O amor é a chave para um bom casamento.

Colossenses 3.14 aplica-se a todos os relacionamentos cristãos: amigos, família, colegas, etc. Mas, é particularmente importante no casamento. Sem amor, o casamento não funciona.

Amor é diferente de paixão

Não se engane, paixão é uma coisa ótima no casamento! Mas, não é suficiente. Paixão não é o mesmo que amor. A paixão vai e vem, é inconstante. Mas o amor é algo mais profundo. É mais que um sentimento, é uma atitude de vida. O verdadeiro amor não pode ser apagado, porque é uma decisão que você toma. E é isso que o torna tão poderoso.

O amor vem de Deus
“Amados, amemos uns aos outros, pois o amor procede de Deus. Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus.” (1 João 4.7)   
A decisão de amar não é algo que vem de suas próprias forças. O amor é um dom que vem de Deus. Quando você conhece a Deus, o amor pelos outros brota em seu coração. Mas, esse amor precisa ser nutrido para crescer.

1 Coríntios 13 ensina que o amor é paciente, bondoso, não se alegra com a injustiça e não maltrata. Estas, são atitudes que você precisa tomar conscientemente. Somente com a prática, elas se tornarão mais naturais. Por isso, não desista no início do relacionamento. Se os dois estão decididos a amar, do jeito que a Bíblia ensina, o casamento se tornará mais forte com o tempo.

Prioridades corretas

O amor é o elo perfeito, porque muda as suas prioridades. Você não pensa apenas em si. O amor lhe faz procurar o bem do outro, em vez de usá-lo como um meio para ser explorado em seu próprio benefício.

No casamento não há espaço para o egoísmo. Se cada um está preocupado apenas consigo mesmo, não funciona. Mas, quando cada um cuida do outro, o relacionamento se torna incrivelmente forte!

O amor é o elo perfeito no casamento. Por isso, cultive o amor com seu cônjuge!

   
Fonte: www.bibliaon.com



segunda-feira, 9 de julho de 2018

Por que devemos frequentar a Escola Bíblica Dominical?


A Escola Bíblia Dominical é uma importante reunião que ocorre geralmente nos domingos de manhã em todas as igrejas evangélicas. A EBD, como é conhecida, tem como finalidade proporcionar um ambiente colaborativo para o estudo da Palavra de Deus. Nela, pastores, professores, teólogos, pedagogos e alunos discutem a Bíblia, práticas cristãs, problemas da atualidade e outros assuntos de grande importância para o crescimento espiritual dos envolvidos.
Cada igreja adota um modelo mais adequado às necessidades da sua comunidade. Na Assembléia de Deus, por exemplo, há diversas faixas etárias e cada uma tem um currículo específico. As crianças recebem uma atenção especial com salas para maternal, jardim, primário e juniores. As demais faixas são os adolescentes, jovens e adultos.

https://www.youtube.com/watch?v=QlpebihnfvA&feature=player_embedded

Paz com Deus

Uma das mais trágicas conseqüências do pecado é a profunda distorção espiritual causada no entendimento do homem. Todos os homens que vêm ao mundo nascem com uma compreensão totalmente alheia da verdade, tanto em relação ao próprio homem como em relação a Deus. Consequentemente, o homem nada sabe a respeito de sua situação espiritual, e sobre como vão suas relações com Deus.

As Escrituras Sagradas revelam que a situação do homem em relação a Deus é desesperadora. Todo pecado, sendo um ato de rebelião deliberada contra Deus e sua vontade, torna culpado o pecador, e, por essa culpa, coloca-o debaixo da ira, do juízo e da condenação de Deus.

Como todos os homens são pecadores, todos eles se acham na incômoda condição de inimigos de Deus:

“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”. (Romanos 3.23).

Tal inimizade entre Deus e o homem é ocasionada pelo pecado. Quando o homem caiu no pecado, toda a humanidade caiu juntamente com ele. Não há um homem sequer que represente uma exceção a essa verdade. Tal inimizade significa a quebra de todas as relações de Deus para com o homem. Ou seja, Ele, de sua parte, suspendeu toda a comunhão e comunicação com o pecador. Essa inimizade, ainda, indica a total impossibilidade de o homem se aproximar de dEle.

O homem naturalmente nascido é tão inclinado ao erro, e tão avesso à verdade, que jamais poderá realizar qualquer bem que melhore a consideração de Deus por ele, e que atraia o Senhor para ele. Por fim, tal inimizade resultará em uma eterna separação entre Deus e o homem. No dia do juízo, a condenação significará, para o homem, o término de qualquer possibilidade de se encontrar com o Criador. Não existe uma condição mais pavorosa do que aquela em que se acha o pecador, a condição de inimigo de Deus.

Sabendo que há inimizade permanente entre Deus e o ser humano, e sabendo que o homem é incapaz de merecer qualquer favor divino, só há uma esperança. As Escrituras ensinam que o Todo-Poderoso, por meio de Cristo, promoveu graciosamente a reconciliação com o homem:

“E tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados, e pôs em nós a palavra da reconciliação”. (2 Coríntios 5.18,19).

A parte de Deus já foi realizada quando Cristo morreu na cruz por toda a humanidade. Mas, como o pecador pode alcançar tal bênção e ter a certeza de que o seu nome está escrito no livro da vida?

Deus dotou o ser humano de livre-arbítrio, faculdade pela qual pode o perdido pecador arrepender-se e crer no evangelho. Faça isso agora mesmo, prezado amigo. Peça a Deus perdão, arrependa-se e creia no único meio de salvação: Jesus Cristo. Assim, se cumprirá em sua vida o que está escrito em Romanos 5.1,2:

Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus por nosso Senhor Jesus Cristo; pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes; e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.

Fonte: www.editoracpad.com.br/evangelizacao


domingo, 8 de julho de 2018

Afastado dos Caminhos do Senhor?

A igreja já foi o seu lugar. As suas noites, amizades e práticas cotidianas já foram muito diferentes do que são hoje. Os seus sonhos, também já foram diferentes; eles tinham um sentido de ser. Embora, talvez você não tenha percebido, hoje, os sonhos são outros, aliás, eu não sei se você tem sonhado muito ultimamente.

Algumas pessoas chamariam você de desviado. Eu não usarei este termo, prefiro chamá-lo de ‘afastado’, afastado dos caminhos do Senhor.

A sua situação não é confortável, convenhamos. Falar do passado pode não ser muito agradável aos seus ouvidos. Falar de futuro, também não lhe traz muito conforto, afinal, você conhece a palavra de Deus e sabe muito bem, o destino daqueles que não estão em Cristo Jesus.

O presente? Bem, o presente parece ser a melhor saída, mas, não dá para ficar eternamente no presente. Daqui a pouco, você já estará no futuro e o futuro pode ser tarde demais.

Você está trilhando o perigoso caminho, de uma vida sem futuro, sem esperanças e sem saídas. Confesse que nunca passou pela sua cabeça, a idéia de que você tem o controle da sua vida e que quando estiver em perigo pode voltar correndo para Jesus! Já passou isso pela sua cabeça? não?

Cuidado! Muito cuidado! A Bíblia diz:
“Louco, esta noite pedirão a tua alma; o que tens preparado, para quem serás?” Lc 12:20.

‘Louco!’ Esta é a expressão que a Bíblia usa para qualificar uma pessoa que pensa assim!

Pense um pouco agora! Veja como está a sua vida. Quais são as suas chances? Onde encontrará abrigo, quando a trombeta soar, anunciando a volta de Jesus? Veja: Deus está te dando tempo para se arrepender e entregar-se a Jesus! Você vai trocar esta oportunidade por uma eternidade de sofrimento e profundo arrependimento de não ter aceitado agora?

Fonte: www.evangelizacao.blog.br