sábado, 16 de julho de 2011

Libelo indelével

Artigo de Roberto Freire, publicado no jornal Brasil econômico (15/07/2011)
Sobre as provas do mensalão petista.

"O Ministério Público Federal está plenamente convencido de que as provas produzidas no curso da instrução, aliadas aos elementos obtidos no inquérito, comprovaram a existência do esquema de cooptação de apoio político descrito na denúncia", escreveu o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, em suas alegações finais enviadas ao Supremo Tribunal Federal.

Tão importante quanto o desmonte da "sofisticada quadrilha" que, a partir da Casa Civil, então sob o comando de José Dirceu, elaborou e executou "um plano criminoso voltado para a compra de votos dentro do Congresso Nacional" foi a revelação do modus operandi dos governos do PT, desde as prefeituras, passando por governos estaduais, até a conquista da presidência da República. A prática impressionou o procurador-geral, para quem o mensalão do governo Lula foi "a mais grave agressão aos valores democráticos que se possa conceber". Gurgel se referia à distribuição de dinheiro em troca de apoio político ao governo na era lulista.

Então, bem longe de um golpe contra o seu governo, como alegou Lula, sem muita alternativa para explicar o envolvimento dos principais nomes de seu partido com o gigantesco esquema, o mensalão foi um golpe contra a democracia e contra o Brasil. As alegações finais da PGR vêm, agora, após o inquérito, pedir punição; são penas que, somadas chegariam a 100 anos de prisão - não estabelecesse a lei brasileira o máximo de 30 anos por cabeça - somente para Dirceu, José Genoíno e Delúbio Soares, e a devolução do dinheiro roubado aos cofres públicos.

A esquerda brasileira teve seus problemas. Havia aqueles que acreditavam no socialismo real, capitaneado pela então União Soviética; os que só se guiavam pelo socialismo albanês, os que se baseavam em modelos os mais diversos. Eram visões diferentes no campo ideológico. Com o PT no governo, a esquerda foi levada a um terreno no qual jamais havia pisado aqui no Brasil, que é o da corrupção.

O procurador Antônio Fernando de Souza apresentou a peça inaugural do processo, em função de indícios, presunção e de outras indicações de malfeitos. A peça agora são alegações de Gurgel depois de todo o inquérito - produção de provas e oitivas de testemunhas. Ou seja, tem um peso, profundidade e amplitude muito maiores agora. Nas mãos do Supremo Tribunal Federal está a esperança de que o país dê um paradeiro na marcha insensata da corrupção.

Literalmente, o procurador-geral observou que "mais do que uma demanda momentânea, o objetivo era fortalecer um projeto de poder do Partido dos Trabalhadores de longo prazo". Segundo as palavras de Gurgel, "partindo de uma visão pragmática, que sempre marcou a sua biografia, José Dirceu resolveu subornar parlamentares federais, tendo como alvos preferenciais dirigentes partidários de agremiações políticas". Não se trata apenas de uma acusação da PGR. É um libelo contra uma determinada concepção de política e de administração do Estado.

O mensalão, a mais grave agressão à democracia que se possa conceber, conforme definiu Gurgel, tem 36 nomes e sobrenomes e é uma obra do lulopetismo. O PT pode não se orgulhar dela, mas é de sua autoria. A marca ficará, indelével, na história do PT. E assim passará para a História.

Roberto Freire é deputado federal e presidente do PPS

domingo, 3 de julho de 2011

A necessidade do conhecimento teológico

Todo cristão evangélico deveria conhecer profundamente os assuntos abaixo, pois eles são fundamentais para a nossa fé e para evitar que sejamos enganados pelas falsas doutrinas que já surgiram e outras que hão de surgir.
1) TEOLOGIA OU TEONTOLOGIA- Matéria que estuda a existência de Deus, os seus atributos comunicáveis e incomunicáveis, sua divindade e personalidade. Isto irá evitar que caiamos no pecado da idolatria.
2) BIBLIOLOGIA - Esta matéria estuda a formação da Bíblia Sagrada; Os materiais usados na escrita; os livros do Antigo e do Novo Testamento; a divisão da Bíblia por assuntos (Lei, Historia, Poesia e profecia no Antigo Testamento) e Evangelhos, História da Igreja, Epístolas e profecias no Novo Testamento. Isto evita que sejamos levados por falsas doutrinas pseudo-sagradas.
3) CRISTOLOGIA – Estuda a pessoa, vida e obra de Nosso Senhor Jesus Cristo; a sua Divindade, sua personalidade, seus ensinos, etc. Este estudo irá evitar que tenhamos outro mediador entre Deus e os homens, ou que busquemos outro salvador, pois Ele é único.
4) PNEUMATOLOGIA- Estudo da pessoa do Espírito Santo, sua divindade e personalidade. Este estudo irá tirar dúvidas quanto à ação do Consolador e sua personalidade. Muitos o consideram apenas uma “força”, mas, não é isso que a Bíblia ensina.
5) ANGELOLOGIA – Estuda os seres angelicais. Quem são os anjos, os querubins, os serafins, o Arcanjo Miguel e os anjos caídos? A angelologia traz informação Bíblica sobre estes seres que foram criados por Deus e não podem ser adorados.
6) ANTROPOLOGIA – Estuda a doutrina do homem (Espírito, alma e corpo - tricotomia).
7) HAMARTIOLOGIA – Estuda sobre o pecado e suas conseqüências na humanidade. Todos pecaram e carecem de um Salvador. (Romanos 3.23)
8) SOTERIOLOGIA – Estudo da salvação e seus aspectos: Justificação, regeneração e santificação. Biblicamente, a salvação é pela Graça de Deus, mediante a fé. (Efésios 2.8-10)
9) GEOGRAFIA BÍBLICA – Estuda os lugares mencionados na Bíblia. Ajuda-nos a compreender alguns textos, trazendo mapas, localização e distâncias entre cidades, país, reinos, etc.
10) HERMENÊUTICA – Ciência da interpretação de textos. Esta matéria traz algumas regras para a interpretação correta dos textos bíblicos e ajuda-nos a evitar distorções e conseqüentemente heresias.
11) HOMILÉTICA- Estuda as técnicas para se falar em público. O cristão foi comissionado por Jesus, para pregar o evangelho. Isto exige algumas vezes que se façam discursos. A homilética nos ensina a preparar um discurso de fácil compreensão e com bom aproveitamento do tempo. Excelente!
12) ESCATOLOGIA – Estuda as profecias para os últimos dias, como a Vinda de Jesus, o Reino Milenar de Cristo, o Anticristo, a grande tribulação, as Bodas do Cordeiro, a condenação eterna dos ímpios e a vida eterna.

Um curso básico em teologia deve conter no mínimo estas matérias. Todo Cristão deveria, portanto, fazer um curso desses.
No caso do obreiro, deveria cursar pelo menos um curso médio ou bacharel, os quais contêm matérias que o ajudarão no exercício do ministério, como Ética Pastoral, Evangelismo e Missões, línguas Grega e Hebraica, Sociologia, Direito, Língua Portuguesa, Psicologia entre outras.
O Reino de Deus teria muito a ganhar, se as Igrejas investissem mais nessa área e os crentes se interessassem em conhecer mais a Deus e aos aspectos da nossa fé.