quinta-feira, 10 de agosto de 2017

A necessidade do novo nascimento

A necessidade do novo nascimento

A fidelidade a uma religião nem sempre significa fidelidade a Deus.
Saulo de Tarso é o exemplo clássico disso. Religiosidade e novo
nascimento são distintos. Quando alguém se converte ao
cristianismo, essa pessoa precisa de cuidados espirituais, de um domicílio
espiritual. Assim como um membro do corpo não pode se manter separado
dele, o mesmo é válido para os que foram regenerados pelo Espírito Santo.
Isso significa que todos os cristãos são religiosos, muitos já eram antes, outros
não, mas agora trata-se de uma nova experiência com Cristo. Todos os que são
transformados e regenerados pelo Espírito Santo são religiosos, pois estes são
geralmente membros de igrejas e no mínimo participam dos cultos, fazendo-se
presentes na adoração coletiva. Mas nem todos religiosos são cristãos e,
mesmo pertencendo a uma religião cristã, isso não significa necessariamente
que sejam regenerados.

(SILVA, Esequias Soares da: A razão da nossa fé - Assim Cremos, assim vivemos. Pág. 115. RIO DE JANEIRO. CPAD. 2017)

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Lição desta semana

A Necessidade do Novo Nascimento

Na lição desta semana estudaremos a respeito do novo nascimento (Jo 3.3). O novo nascimento é uma das principais doutrinas da fé cristã e ninguém pode fazer parte do Reino de Deus se não nascer de novo (Jo 3.3). Mediante a fé em Jesus experimentamos uma profunda transformação de vida. Essa mudança radical não é apenas exterior, mas interior. Atualmente há muitos como Nicodemos que não conseguem compreender a necessidade e a importância do nascer novamente. O Senhor Jesus mostrou a Nicodemos, e a nós, que religião alguma tem condição de transformar o homem. Somente Ele pode nos conceder uma nova natureza mediante a fé.
(Trecho do comentário da Revista Lições Bíblicas/CPAD)

A fé salvífica faz do pecador uma nova criatura em Cristo Jesus

LEITURA BÍBLICA DIÁRIA 

“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2 Coríntios 5.17).

Quando o ser humano é regenerado, o que acontece é uma ação decisiva e instantânea do Espírito Santo no ser humano. Podemos dizer que ocorre uma nova criação no interior humano.
Chama-nos a atenção a expressão “nova criatura é”. Significa que não “será”, muito menos há qualquer ideia relativizada acerca da natureza do novo nascimento. Simplesmente a pessoa que está em Cristo “é uma nova criatura”. De maneira decidida e espontânea ela foi regenerada pelo Espírito Santo e reconciliada com Deus por intermédio de Cristo Jesus (2Co 5.19). Aqui está a garantia da real conversão, da marca de nova criação. Tal experiência é que traz na vida do novo convertido a certeza de que agora ele está seguro em Deus e nada poderá abalar a sua fé.
(Comentário da Revista Ensinador Cristão/CPAD)

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

O pecado nos separa de Deus

Leitura Bíblica Diária
Quarta — feira



"Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça". (Isaías 59.2)

Muitas pessoas, aceitam apenas o amor e a bondade de Deus. Porém, ignoram a sua Santidade e Justiça, que não podem conviver com o pecado e exigem a punição deste. Deus é absolutamente Santo e, por isso, o pecado afasta o ser humano de Deus, impedindo inclusive, que as suas orações sejam ouvidas, enquanto estiver na prática do pecado.
Entretanto, através do sacrifício de Jesus Cristo, o Filho de Deus, aqueles que nEle crerem podem ter os seus pecados perdoados e serem reconciliados com Deus.