quinta-feira, 10 de agosto de 2017

A necessidade do novo nascimento

A necessidade do novo nascimento

A fidelidade a uma religião nem sempre significa fidelidade a Deus.
Saulo de Tarso é o exemplo clássico disso. Religiosidade e novo
nascimento são distintos. Quando alguém se converte ao
cristianismo, essa pessoa precisa de cuidados espirituais, de um domicílio
espiritual. Assim como um membro do corpo não pode se manter separado
dele, o mesmo é válido para os que foram regenerados pelo Espírito Santo.
Isso significa que todos os cristãos são religiosos, muitos já eram antes, outros
não, mas agora trata-se de uma nova experiência com Cristo. Todos os que são
transformados e regenerados pelo Espírito Santo são religiosos, pois estes são
geralmente membros de igrejas e no mínimo participam dos cultos, fazendo-se
presentes na adoração coletiva. Mas nem todos religiosos são cristãos e,
mesmo pertencendo a uma religião cristã, isso não significa necessariamente
que sejam regenerados.

(SILVA, Esequias Soares da: A razão da nossa fé - Assim Cremos, assim vivemos. Pág. 115. RIO DE JANEIRO. CPAD. 2017)

Nenhum comentário:

Postar um comentário