sábado, 22 de abril de 2017

Como identificar uma seita


A palavra seita, inicialmente, não tinha o sentido negativo que tem hoje. O próprio Cristianismo já foi chamado de seita. (Atos 20.14).
Hoje, no entanto, podemos dizer que seita é um grupo de pessoas que se reúnem em torno de uma interpretação equivocada da Bíblia, ou um grupo isolado, cujos ensinos contrariam as Escrituras.
Para um cristão verdadeiro, que conhece o básico do Bíblia, não é difícil identificar uma seita. Normalmente, as seitas dão ênfase a 'novas revelações', negam a autoridade única da Bíblia, negam a Trindade Santa, possuem uma visão distorcida sobre Deus, sobre Jesus Cristo e sobre o pecado, ou negam a salvação pela Graça e pregam que é necessário fazer sacrifícios para alcançar o favor de Deus.
Há também outras características de uma seita como o legalismo, o exclusivismo, a intolerância, a perversão sexual, o autoritarismo, o dogmatismo, etc.
Para facilitar o nosso entendimento sobre seitas, podemos classificá-las em pequenos grupos, considerando as suas características ou origens em comum:

1) Seitas proféticas: são as que se originaram de líderes que se autodenominam profetas, como Maomé, Charles Taze Russel, Ellen Gold White e Joseph Smith. Neste grupo estão o Mormonismo, Testemunhas de Jeová, Adventista do Sétimo Dia, Ciência Cristã, etc
2) Seitas secretas: Originaram-se de supostas revelações, que somente os seus adeptos teriam acesso. Neste grupo estão a Maçonaria, Teosofia, Esoterismo, etc.
3) Seitas espíritas: Surgiram da busca dá comunicação com os mortos ou espíritos. Entre estas estão o espiritismo kardecista, as religiões afro brasileiras, Legião da Boa. Vontade, Racionalismo Cristão, etc
4) Seitas Orientais: Fundamentam as suas crenças nas filosofias japonesas, hindus e iranianas. São panteístas, ou seja, acreditam que Deus é uma energia impessoal, que se confunde com a natureza. Neste grupo estão a Seicho-no-ie, Igreja Messiânica Mundial, Igreja da Unificação (Reverendo Moon), Meditação Transcendental, Hari Krisma, etc.
5) Seitas Uncistas. São as que não aceitam a doutrina dá Santíssima Trindade e acreditam que as referências ao Pai, Filho e Espírito Santo são manifestações diversas de Deus e Jesus. Neste grupo estão a Igreja Voz da Verdade, Tabernáculo da fé, Só Jesus, Adeptos do nome de Yehoshua, etc.

É importante destacar que não é preciso que uma religião tenha todas estas características para ser considerada uma seita. Se tiver uma delas, já pode ser considerada seita.

Há ainda muitas outras características, que tornam uma religião uma seita, como as seguintes:

1) A palavra do líder ou a tradição tem o mesmo valor da Bíblia;
2) Possui outros escritos considerados sagrados, que são iguais ou superior à Bíblia;
3) Somente o seu grupo detém a verdade. Todos os demais se desviaram de Deus;
4) Não se unem a nenhuma Igreja, mesmo as que seguem à Bíblia;
5) Pessoas, anjos, práticas, ou objetos são usados como mediadores entre Deus e a humanidade;
6) A autoridade e ensinos do líder são inquestionáveis.

Qualquer Igreja que tiver estas características é ou está se tornando uma seita. Vale lembrar que uma Igreja, se não atentar para o estudo sistemático das Escrituras pode se tornar uma seita e uma seita, se começar a estudar as Escrituras com sinceridade poderá se tornar uma Igreja verdadeira
Este é apenas um resumo da matéria Heresiologia, disciplina da teologia que estuda as Seitas e Heresias.

*A fonte de informações foi o Módulo 4, do curso teológico da Faculdade Teológica Betesda, onde estudei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário