terça-feira, 13 de setembro de 2016

Pastor desrespeita Lei eleitoral e pede votos publicamente no Templo da Assembléia de Deus, em Osasco.

Ontem, em nossa reunião de obreiros, após uma exposição fervorosa da Palavra de Deus, por um missionário americano, o nosso pastor setorial, pegou o microfone e ordenou que desligassem a transmissão pela internet. Eu já imaginava que ele faria alguma coisa errada, devido ao período eleitoral e ao que ele tem feito nas últimas eleições.
Pois bem, contrariando a lei, conforme exposto na Lei 13.615 / 2015, o pastor começou a pedir votos para o candidato a vereador dele, que segundo ele, 'fez muito pela nossa Igreja'. Não satisfeito com esta ilegalidade, ainda ousou pedir votos para o atual prefeito e candidato à reeleição.
Era notória a reprovação da maioria dos obreiros a esta aberração.
Depois de alguns minutos, um homem de Deus se levantou e reprovou em alta voz, esta atitude do pastor, dizendo entre outras coisas, para deixar de conversa fiada. Em seguida, fez o que todos nós deveríamos ter feito: retirou-se do local.
Até quando teremos que conviver com uma vergonha dessa na Igreja? Chega de politicalha e abusos! Os crentes são livres para votar em quem quiser e a Igreja não é palanque eleitoral. Quer ser político? Renuncie ao pastorado e vá fazer política.

Nenhum comentário:

Postar um comentário