sábado, 5 de dezembro de 2015

Recordar é viver: em 1994, PT pedia impeachment de Itamar Franco


Recordar é viver: em 1994, PT pedia impeachment de Itamar Franco
Do Blog O implicante

O mundo dá algumas voltas interessantes, não é mesmo? Hoje, petistas dizem que impeachment seria “golpe”, pois Dilma Rousseff foi eleita democraticamente. Uma falácia, é claro, já que o impedimento configura justamente uma medida CONSTITUCIONAL para que o povo tenha a possibilidade de tirar do mandato os políticos eleitos que praticarem crimes de responsabilidade ou atos congêneres.

Todos sabem disso, até os petistas.

Mas agora vem a graça da coisa: justamente o Partido dos Trabalhadores pediu o impeachment de Itamar Franco em 1994 e, COINCIDENTEMENTE (as ironias do destino às vezes são deliciosamente divertidas), quem fez o protocolo foi Jaques Wagner, então deputado e agora ministro da Casa-Civil e defensor máximo do governo.

Que coisa, não? Pois bem: impeachment NÃO É GOLPE. É legítimo, é legal, é constitucional. E requerer o impedimento de um administrador público é medida natural de um parlamentar, servindo o próprio PT de prova. Durmam com um barulho desses, agora.


http://www.implicante.org/blog/recordar-e-viver-em-1994-pt-pedia-impeachment-de-itamar-franco/

Nenhum comentário:

Postar um comentário