sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Resposta a uma evangélica que separou e quer casar de novo.

Recentemente,  uma mulher 'evangélica' separou do marido, não tendo havido adultério.  Pouco tempo depois,  começou a namorar um homem,  também 'evangélico' e separado da esposa. Congregam na mesma igreja,  os dois e os respectivos ex - cônjuges.

Esta irmã postou uma foto com o 'novo amor' e alguns 'evangélicos' fizeram comentários elogiosos de que Deus iria abençoá - los. Em um desses comentários,  alguém desejou muitas felicidades ao casal, criticando os que estavam 'julgando' e atirando pedras.


Diante disso, eu fiz o comentário abaixo,  mostrando o que a Bíblia afirma sobre o divórcio e sobre um segundo casamento:

"Não se trata de julgar, mas, de pregar a verdade bíblica. Antes de falarmos que Deus irá abençoar um relacionamento, devemos ver o que Deus pensa sobre este relacionamento.
A Bíblia é bem clara sobre o divórcio. Em Malaquias 2.16 o Senhor diz: "Eu odeio o divórcio; eu odeio o homem que faz uma coisa tão cruel assim. Portanto, tenham cuidado, e que ninguém seja infiel à sua mulher.”
Jesus, o nosso Mestre por excelência, disse em Mateus 19.5,6: “E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.”
“Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.” (Mateus 19.9).
Paulo, em 1 Coríntios 7.5,6, respondendo a perguntas sobre o casamento, diz:
“Todavia, aos casados mando, não eu, mas, o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.”
Portanto, as únicas exceções, para o Cristão se divorciar e casar novamente, é se o seu cônjuge adulterar ou se ele for casado com um incrédulo e o incrédulo resolver abandoná-lo, por causa da sua fé.
Quem tem compromisso com a Palavra de Deus não pode aprovar aquilo que Deus condena, nem condenar o que Deus aprova."

Após este comentário,  a irmã me perguntou:
-Diante do que você falou,  gostaria de saber o que você tem a dizer sobre a minha opção,  já que estamos em um estado democrático de direito.

Respondi o seguinte:

"Prezada, do ponto de vista do direito, você é livre para fazer o que quiser da sua vida. O divórcio e o novo casamento estão previstos no Código Civil Brasileiro. Na lei brasileira, se você estiver divorciada pode casar com quem quiser, independente se a pessoa é solteira ou divorciada.

Porém, eu estou falando, como pastor, do ponto de vista teológico, ou seja o que a Bíblia, que é o manual de fé do Cristão, fala a respeito. Segundo a Bíblia, pelos textos que eu citei você tem duas opções: Reconciliar-se com o seu esposo ou permanecer solteira. Se casar com outra pessoa estará em adultério, você e a outra pessoa.
Claro, que isso é uma decisão sua, se quiser ir para o céu. Não adianta a Igreja, o pastor e os amigos aprovarem algo contrariando a Bíblia, pois, passarão o céu e a terra, mas, a Palavra de Deus jamais passará.
Eu falo isso como irmão em Cristo e amigo de vocês, que conheço você desde a infância. Amigo não é aquele que ver o erro e se cala. Ainda há tempo de você rever a sua decisão e buscar a reconciliação com o seu esposo."

Ambos me bloquearam no Facebook e o pastor deles me criticou, alegando que eles podem casar,  pois, estão divorciados. Ameaçaram até me processar.  Não sei de qual crime iriam me acusar, pois, segundo a Constituição, "é livre a manifestação de pensamento,  sendo vedado o anonimato. "
Não sei qual Bíblia este povo está lendo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário