sábado, 12 de novembro de 2011

O Calote da prefeitura de OSASCO

A carta abaixo foi enviada aos Excelentíssimos Senhores Vereadores do município de Osasco, denunciando o calote que a prefeitura de Osasco aplicou nos moradores do bairro Colinas do Oeste.

Excelentíssimos Senhores Vereadores da Cidade de Osasco,
O meu nome é WELIANO PIRES NETO. Moro em Osasco, no bairro Colinas do Oeste, desde 2005. Eu construí com muito sacrifício, uma moradia neste bairro, em terreno da prefeitura, a qual nos cadastrou e autorizou-nos a construir. Cerca de dois anos depois de mudar-me para Osasco, a prefeitura mudou de idéia e informou em reunião com os moradores, que iria construir apartamentos do PAC para os moradores e iria, portanto, demolir as nossas casas. Para isso, deveríamos deixar as nossas casas e alugar uma moradia, ou morar com parentes, que a prefeitura se comprometia a custear o valor mensal de R$ 300,00, para o aluguel. Tive muita dificuldade para encontrar uma locação por este valor, mas, um amigo alugou-me. Estou nesta casa a mais de dois anos. Durante este período, várias vezes a prefeitura atrasou o pagamento, obrigando-nos a custear o aluguel do nosso próprio bolso. Depois de alguns dias de atraso, acabávamos recebendo.
A situação tem se agravado nos últimos meses. No mês de outubro, quando fomos buscar o cheque, fomos informados de que a prefeitura havia mudado a forma de pagamento. Teríamos que providenciar cópias dos nossos documentos pessoais e do proprietário do imóvel alugado, para que o pagamento fosse feito diretamente na conta deste. O problema é que já fizemos isso e fomos informados de que a prefeitura só irá pagar em dezembro.
Já reclamei por telefone e por e-mail, mas a Secretaria de Habitação não me responde. Expliquei para o Senhor Secretário que não recebo mensalão, não possuo cartões corporativos, não recebo propinas do DNIT, nem tenho ONGs para desviar dinheiro público e, portanto, não tenho condições de custear este aluguel, que é de responsabilidade da prefeitura. Na última reclamação, mandei uma cópia para os senhores vereadores, pois, são nossos representantes e têm a função de legislar e de fiscalizar o poder executivo. O nobre vereador Jair Assaf mandou um requerimento à Câmara de vereadores, cobrando explicações, porém até este momento, ninguém resolveu nada. Não sei mais o que fazer. Centenas de pessoas estão nesta situação. Uma amiga nossa disse na Igreja ontem, que chegaram a lhe sugerir, que ela recebesse o seu terreno de volta. Ela perguntou sobre a casa que ela tinha no local e lhe informaram que não poderiam fazer nada a respeito. Como diz o Bóris Casóy: “ISTO É UMA VERGONHA”!
Solicito a ajuda de Suas Excelências, pois, não temos a quem recorrer.

Atenciosamente,
WELIANO PIRES NETO.


Nenhum comentário:

Postar um comentário